Welcome to our fashion store!
You have no items in your shopping cart.
Filters
Search
banner

Vai Sapatear? Confira tudo sobre sapatos para Tap Dance

 

Os primeiros sapatos específicos para Tap Dance surgiram somente no início do século 19,
mas, antes desses, existiram algumas adaptações. Os primeiros modelos a marcarem o
estilo foram os tamancos de madeira (clogs), utilizados por operários irlandês do século
quinto. Já por volta de 1800, o “sapato musical”, como ficou conhecido na época, recebeu
novos materiais: com solado de couro e moedas afixadas nos saltos e ponteiras, para que o
som soasse mais limpo.


Com a chegada do sapateado nos Estados Unidos, em meados do século 19, foram
desenvolvidos, então, os primeiros modelos específicos para a dança, substituindo as
antigas moedas por chapinhas de metal, as famosas TAPS. Com isso, o sapateado americano
se popularizou e se sofisticou por meio de grandes dançarinos como Fred Astaire, Ginger
Rogers, Gene Kelly, Ann Muller, entre outros.


Depois de atravessarem décadas, os sapatos para Tap receberam modificações e hoje
possuem modelos de diversas marcas. A marca brasileira Só Dança, por exemplo, possui 19
modelos em linha com materiais e tecnologias para todos os gostos. São eles
confeccionados com couro, material sintético e até mesmo com camurça e nylon, como o
Tênis de Tap Dance da marca. Chic, não?

 


Hoje, os sapatos para Tap da marca são exportados para mais de 50 países e usados por
grandes nomes do sapateado mundial como Chris Matallo, Derick Grant e Aaron Tolson.
Como são fabricados
Para quem nunca conferiu como funciona o processo de criação de um sapato para Tap,
aqui vai um passo a passo. Segundo o diretor industrial da Só Dança Vanderlei Araújo, esse
processo é uma verdadeira obra de arte dividido em algumas etapas. Confira cada uma
delas:


Corte – nessa etapa, todas as partes do sapato são cortadas separadamente, como um
verdadeiro quebra cabeça que ao final dará um sapato incrível.
Preparação de sola – nesta etapa, eles são lixados e recebem as informações de tamanho.
Costura – nesta outra, cada parte do sapato que leva costura começa a ganhar forma.
Montagem – já nesta, cada parte do sapato é inserido em uma forma com exatamente o
tamanho do sapato em questão.

Solagem – continuação da anterior, nessa etapa, são finalmente inseridos a sola do sapato.
Colocação de chapinha – por fim, na última etapa, são realizados colocação e afinação das
chapinhas!

Escolhendo o modelo ideal


Depois de descobrir algumas curiosidades sobre os sapatos para Tap, é hora de saber qual o
modelo ideal.De acordo com o diretor industrial, a Só Dança possui diversos modelos, que
vão do estudante ao profissional, e que a diferença dos materiais está ligada ao conforto e
durabilidade do sapato. Ele explica que os confeccionados com couro, por exemplo, tendem
a ser mais confortáveis e ter maior durabilidade.


Para quem está começando, diz que o recomendado são os modelos de estudante, para que
o bailarino se acostume com o peso do sapato e com a sonoridade das chapinhas. Porém,
afirma que nada impede que o estude comece com um sapato profissional e que essa
escolha vai de acordo com o próprio bailarino, e até mesmo por recomendação do
professor.


Cuidados necessários no dia a dia


Quanto aos cuidados, Vanderlei informa que não há nenhuma recomendação específica,
mas que é sempre bom mantê-los arejados posterior às aulas e apresentações. Outra opção,
segundo ele, é o uso de capinha nas chapinhas, para protegê-las de danos quando utilizadas
em ambientes em que o piso não é próprio para o uso do sapato.
Já sobre a manutenção do calçado, o diretor informa que o máximo que pode ser necessário
é em relação ao timbre das chapinhas, que pode ser ajustado com o auxílio de uma chave
de fenda philips, sempre que o bailarino achar necessário.

Leave your comment